Dark Shadows

O trio maravilha Burton, Depp e Bonham Carter em mais um filme, inspirado na série de tv Dark Shadows: No século XVIII, Barnabas Collins, filho único da família fundadora da cidade de Collinsport, seduz Angelique, sua criada, e a mesma acaba apaixonando-se por ele. Ao perceber que o sentimento não era correspondido, transforma-o em um vampiro, aprisiona-o em um caixão e amaldiçoa sua família, além de virar toda a cidade contra o “monstro”. Duzentos anos depois, nos queridos anos 60, ele consegue escapar e decide retomar contato com os membros da nova linhagem da família Collins.

Já dá pra imaginar o quão é engraçado o filme, né? O elenco, além de Johnny Depp e Helena Bonham Carter, conta com Eva Green, Michelle Pfeiffer e Chlöe Moertz, atores influentes e de grande nome no cinema contemporâneo.

O filme é ultra cômico com toda aquela situação em que um homem de dois séculos atrás tenta entender a modernidade dos 60s, a atuação de TODO o elenco é brilhante, o modo como Burton manteve fiel o estereotipo do vampiro, sem essas coisas deles brilharem no sol, serem vegetarianos e tal (mesmo eu gostando de Crepúsculo, achei um tanto quanto ridículo): Barnabas é vampirão messssmo, não tem dó de morder o pescocinho de ninguém! A fotografia é maravilhosa, os efeitos, o figurino, o cenário.. tudo! E ah, sem mencionar as personagens, que tem personalidades malucas e incrivelmente interessantes: a psiquiatra bêbada, a filha rebelde, o filho bobinho e estranho, o pai safado e a criada velhinha.

O roteiro do filme é incrível,os personagens.. Tinha tudo para ser um dos melhores filmes do Tim Burton, mas não foi aproveitado. Tem muitos personagens aleatórios, muitas histórias paralelas mal explicadas e sem aprofundamento, muita falta de informação.. É como se tivessem tentando juntar mistério com romance e drama, só que não deu certo! Na metade do filme eu já estava quase dormindo, sem entender nada do que acontecia: parece que as cenas foram jogadas em contexto algum, sem um propósito, sabe?

Pelo trailer, pela sinopse, pelo elenco, pela direção, eu esperava bem mais. Me deixou com saudades do Tim Burton da época de Sweeney Todd e Edward, mãos de tesoura. Resumindo, achei o filme bem x, com a cara de filmes que eu assisto pra dormir quando não tem nada melhor na televisão.

Das cinco estrelinhas, dou 2,5.. Decepcionante, Burton.

Ainda essa semana volto pra falar da maior estreia do anoooooooooooooo, na minha opinião: Para Roma, Com Amor, novo filme do querido Woody Allen ❤

Beijinhos, Jú.