When all hope is gone, we’ll find love.

Sabe aquela sensação de que você nunca vai ver o show de tal artista? Pois é, eu sei bem como é. Até semana passada, era isso que eu sentia com relação a Tiago Iorc, o queridinho das trilhas sonoras brasileiras, de quem sou fã. Prestem atenção, eu disse até semana passada. Exatamente.

Tiago Iorc começou a ganhar destaque na música nacional com seu primeiro single, Nothing But A Song, música que a maioria de vocês com certeza conhece, por ter feito parte de diversas trilhas sonoras. Teve seu primeiro CD, Let Yourself In, lançado em 2008, e conta com músicas como My Girl, Fine (<3), When All Hope is Gone, Blame, e diversas outras tão boas quanto essas.

Vocês já devem imaginar que, semana passada, eu fui a um show dele, certo? Hahaha. Um pocket show, na verdade, mas ainda assim, um show. Acontece que Tiago lançou recentemente seu mais novo álbum, Umbilical, que devo dizer, está tão bom quanto o primeiro: mais maduro, composições mais bem elaboradas.. Maravilhoso! Já era de se esperar, então, uma “turnê” do cantor. E eu, fã desde sempre, não perdi a oportunidade de ver um de meus cantores favoritos ao vivo, né?

A história é a seguinte: eu moro na zona leste de São Paulo, e o show aconteceria na livraria Fnac do shopping Morumbi, na zona sul, as 20h. Ou seja: eu teria que atravessar a cidade no horário  e na região mais congestionados de toda a cidade, ainda mais que todas as grandes empresas se situam na região do shopping. Saí de casa as 15h30 (SIM) e cheguei no shopping exatamente as 17h50. Foi o tempo de comer, comprar o CD novo do querido e voltar pra livraria. Pra conseguir um lugar bom, uma hora antes do show eu estava na livraria, assim como várias outras pessoas que também foram espertas, e adivinha? TIAGO IORC ESTAVA FAZENDO A PASSAGEM DE SOM! Sim, pra todos os fãs que estavam assistindo!

Minha reação ao vê-lo foi de começar a tremer e ter um ataque do coração. Gente, ele existia! E estava na minha frente tocando! Tudo bem, me acalmei e fui pra fila enquanto os organizadores montavam os lugares na frente do palquinho.

Acabei ficando na segunda fileira, vi um dos caras que eu mais amo tocando a menos de dois metros de distância de mim (eu juro que quase não usei zoom na foto ao lad0!) e quase tive uma úlcera de nervoso durante o show inteiro.

Sobre o show, finalmente: Tiago Iorc toca com uma naturalidade que eu nunca vi antes em cantor algum. Em momento nenhum ele fez esforço para cantar ou alcançar notas mais altas, não desafinou em nenhum momento e mais parecia que estava tocando em sua casa do que em uma livraria pra mais de 60 pessoas. De camiseta e moletons, ele tocou um repertório que incluía Story of A Man, Ducks in a Pond, Nothing But a Song, Just So You Know, Gave Me a Name, My Girl, Umbilical, um cover MAGNÍFICO de Imagine, do amado John Lennon e, de encerramento, a maravilhosa e animadora Fine. Além de interagir o tempo inteiro com os fãs e DE TER OLHADO PRA MIM ENQUANTO TOCAVA MY GIRL, ele tocou o repertório mais curto (longo para um pocket show, se você analisar), para poder atender os fãs que estavam na parte cercada do show, que incluía cinco ou seis fileiras de 12 ou 13 cadeiras cada. Gente, vocês tem ideia!?!??!?!!?

Eu literalmente não conseguia falar ou esboçar alguma expressão na minha vez de abraçá-lo, de tão nervosa que eu estava. Acabou que ele autografou meus dois CDs, me deu um beijo na bochecha que arde até hoje e me abraçou de um jeito que eu não quis nunca mais soltar. Vale lembrar que, quando eu disse meu nome, ele perguntou se tinha acento. E ninguém NUNCA perguntou se meu nome tinha acento.

Desse show, confirmei as impressões que eu tinha dele: um cara comum que realmente não liga pra fama, só faz o que gosta. Também confirmei que ele é o homem da minha vida e que eu quero ele como futuro marido.

Não sei porque, não consegui colocar nenhum vídeo do show aqui no post. Mas vocês podem ver algumas das músicas aqui e aqui. No canal da MahCullen tem todos os vídeos do show também 🙂

Nunca imaginei que o que aconteceu no show pudesse realmente acontecer comigo algum dia. O título do post, trecho da minha música preferida do Tiago, When All Hope Is Gone, explica realmente isso: eu não tinha esperança nenhuma de ir a algum show dele, e justamente quando eu menos esperava, aconteceu. Não desistam do sonho de vocês.

E desculpa de novo a demora para postar. Último bimestre da escola e eu nunca corri tanto na minha vida.

 

Beijos,

@juliamiozzo

 

I’m feeling fine! (:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s